Bem Vindo à Casa do Menor Trabalhador de Natal

A Casa do Menor Trabalhador foi idealizada em 1987, quando a mística da Pastoral do Menor (que coincide com a de São Vicente de Paulo) cresceu com o tema da Campanha da Fraternidade daquele ano, “…Quem Acolhe o Menor a mim Acolhe…”.

Oferecemos Gratuitamente

Ensino Fundamental I - 2º ao 9º Ano
Curso de Assistente Administrativo
Curso de Hotelaria
Curso de Auxiliar de Limpeza
Curso de Garçom

História da Casa do Menor Trabalhador

A Casa do Menor Trabalhador foi idealizada em 1987, quando a mística da Pastoral do Menor (que coincide com a de São Vicente de Paulo) cresceu com o tema da Campanha da Fraternidade daquele ano, “…Quem Acolhe o Menor a mim Acolhe…”.

Conhecedora do trabalho realizado em Natal, por duas Filhas da Caridade: Irmã Lúcia Montenegro e Irmã Hilda Saldanha, a então Provincial Irmã Heloísa Maia, doou parte do terreno do Externato Dom Marcolino Dantas, para a construção da casa que serviria de apoio ao trabalho com meninos de rua.

Com a ajuda de Dom Eugênio Sales, se conseguiu verba junto ao Governo Federal, para erguer o núcleo inicial da Casa. Hoje, acrescido em mais de 90% de área construída.

A Obra vem funcionando regularmente desde 5 (cinco) de Outubro de 1987 (mil novecentos e oitenta e sete), quando foi inaugurada.

Inicialmente, a CMT contava com o ensino regular fundamental, oficinas que ofereciam conhecimentos em pequenos ofícios como: fabricação de vassouras, tecelagem, com fabricação de redes, marcenaria, panificação, pintura, entre outros. Chegando a comportar mais 800 alunos.

Hoje, a instituição conta com o Ensino Fundamental Regular de Tempo Integral, em que a criança recebe todo apoio pedagógico de aprendizagem e realiza três refeições diárias. Destarte, ainda contamos com a Pré-Formação Profissionalizante para jovens com idade entre 16 a 22 anos, onde os mesmos são inseridos no mercado de trabalho. Contamos com os Cursos de Assistente Administrativo, Recepcionista de Hotel, Garçom e Auxiliar de Limpeza Urbana e Ambiental. Por ano, capacitamos cerca de 1.500 (mil e quinhentos) jovens.

Fundadores da Companhia das Filhas da Caridade

Filho de camponeses franceses, Vicente de Paulo nasceu em 24 de abril de 1581, na aldeia de Pouy hoje chamada Saint Vicente de Paul.

No ano de 1617, Deus revelou a Vicente o seu caminho, através da miséria material e espiritual do povo do campo, assolado pela peste fome e injustiças sociais. Demonstrando fidelidade absoluta aos mandamentos de Deus, dedicou-se com abnegação ao serviço dos Pobres.

No ano de 1633, fundou a Companhia das Filhas da Caridade. Vicente e Luísa de Marillac reuniram camponesas dedicadas com o profundo desejo de se doarem a Deus para servir a todos os que sofrem.

O Padre Vicente faleceu em 27 de setembro de 1660 com fama de santidade. Foi canonizado em 1737 e declarado, pelo Papa, como patrono de todas as Obras de Caridade, em 1883.

Luísa de Marillac nasceu em Paris, numa família nobre, em 12 de agosto de 1591. Mesmo pretendendo tornar-se religiosa, acatou as determinações de seu tutor, casando-seno ano de 1613. Após ficar viúva passou a colaborar com São Vicente, encarregou-se da formação das Irmãs e da organização de todo trabalho de ajuda aos pobres.

Faleceu em 15 de março de 1660. Foi canonizada em 1934.  Proclamada pelo Papa João XXIII, patrona de todas as Obras Sociais.

Nossa Fundadora: Irmã Lúcia Montenegro

Nome Civil: Maria Lígia de Souza Montenegro
Como Religiosa: Irmã Lúcia Montenegro
Naturalidade: Quixadá/CE
Nascimento: 12/02/1925
Formação: ■ Magistério/CE ■ Serviço Social/São Paulo ■Mestrado em Sociologia-UFPE

Atividades na Área do Ensino

1961-1981

Professora de Metodologia do Serviço Social na UFRN –  Centro de Ciências Sociais – Curso de Serviço Social.

1981-2002

Professora de Sociologia no Seminário S. Pedro em Natal – Atividades na Área Social e Políticas Públicas de Assistência.

1961 a 1987

Coordenação Serviço Ampliação da Casa da Criança de Morro Branco.

Década de 80

Atuação na Pastoral do Menor a Nível de Arquidiocese. Militância a serviço da implantação do Estatuto da Criança e do Adolescente. Presidente do 1° Conselho Municipal (de Natal) de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente.

Depois:

Membro do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, Membro do Conselho Municipal e do Conselho Estadual de Assistência Social, Membro do Conselho Estadual de Segurança Alimentar.

1987

Em terreno cedido pela Comunidade de S. Vicente de Paulo, construção da Casa do Menor Trabalhador, inaugurada em 1988. Objetivo: Acolher crianças e adolescentes de rua, trabalho já iniciado em 87 e motivado pelo Lema da Campanha da Fraternidade do ano: “Quem acolhe o menor, a mim acolhe”.

Ainda na década de 80

Trabalho Social em 02 favelas de Natal: Dix-Sept Rosado, DETRAN com construção de 02 Capela-Escola.

Conheça mais